Rosinha comenta greve dos rodoviários



Em participação no Programa Jogo de Cintura, da TV Diário, na manhã desta quarta-feira (30), a prefeita de Campos Rosinha Garotinho comentou sobre a situação da greve dos rodoviários e fez uma denúncia sobre a infiltração de manifestantes vindo de fora com o objetivo de criar baderna. 

Os rodoviários estão de braços cruzados desde o último sábado reivindicando 17% de reajuste cesta básica, uniforme gratuito, plano de saúde e o não pagamento de uma taxa por parte do cobrador no caso de assalto ao coletivo. No último domingo, a prefeitura havia conseguido na Justiça uma liminar que suspendia de forma imediata a greve. Entretanto, mesmo diante da decisão da Justiça, os rodoviários decidiram manter a paralisação.

A prefeita Rosinha Garotinho comentou que os grevistas têm o direito de protestar, mas, segundo ela, existem interesses políticos por trás das manifestações que têm acontecido na cidade. 

"É um direito que todo trabalhador tem, porém esta greve, na minha opinião, tem cunho político, porque patrão e empregado, se for resolver questões salariais, não depende da prefeitura. A prefeitura não tem nada a ver com as questões salariais de funcionários, porque eles são funcionários das empresas e não da prefeitura", afirmou Rosinha. 

A prefeita lembrou que o repasse do subsídio às empresas para que a passagem no município seja R$ 1 real está em dia.

"Querer dizer que a prefeitura não repassa o subsídio da passagem a um R$ 1 real é mentira e nós temos como provar. Pagamos rigorosamente em dia. Então não queira jogar a população contra o meu governo e eu preciso que a população entenda isso. Eu quero ônibus novo para a população, quem não quer é a maioria dos empresários de ônibus que entra na Justiça toda hora", disse. 

Segundo Rosinha, a culpa pela má conservação dos ônibus de Campos é dos empresários, uma vez que, desde que assumiu o governo, uma de suas prioridades era uma frota renovada para atender à população. A prefeita lamenta a postura dos rodoviários, já que os mais prejudicados são os usuários.

"Ganhamos uma liminar para impedir a greve, mas eles insistem em continuar com a greve. Quem está em prejuízo é a população de Campos, que está sem ônibus. Eu só quero que fique claro para as pessoas: se os ônibus estão em má situação, em má conservação, e a população precisa de ônibus novo, eu fui a primeira a levantar a voz nesse município dizendo que a população tem que ter ônibus novo". 

Por fim, a chefe do poder executivo afirmou que tem recebido denúncias de que chegou a Campos três ônibus com manifestantes de fora. O objetivo é coagir as empresas que pretendem colocar ônibus nas ruas.

"Estou hoje protocolando na Polícia civil, na Polícia Federal, onde for de direito, no Ministério Público, a denúncia de que chegaram a Campos três ônibus com manifestantes de fora para ameaçar as empresas que se colocarem ônibus nas ruas, vão queimar os ônibus. Isso é grave e eu não vou aceitar esse tipo de baderna com pessoas vindas de fora e se for verdade ou não quem tem que fiscalizar é a Polícia Civil, a Polícia Federal ou o Ministério Público", finalizou.

Sem comentários:

Enviar um comentário