Janot não confirma pedido de prisão de Renan, Jucá, Sarney e Cunha



O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, não quis comentar hoje (7) o pedido de prisão – que teria sido feito ao Supremo Tribunal Federal (STF) - do presidente do Senado, Renan Calheiros, do senador Romero Jucá (PMDB-RR), do ex-senador José Sarney (PMDB-AP) e do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha, por tentativa de obstrução das investigações da Operação Lava Jato. 

Ao sair de uma reunião do Conselho Superior do Ministério Público Federal, Janot afirmou: “não confirmo nada”.

A informação sobre o pedido de prisão foi divulgada hoje (7) pelo jornal O Globo. Segundo o jornal, o caso deve ser analisado pelo ministro do Supremo Teori Zavascki. Os pedidos estão com o ministro há pelo menos uma semana. Apesar da repercussão do caso, as assessorias do Supremo Tribunal Federal e da Procuradoria-Geral da República não confirmam os pedidos de prisão.

Fonte: Agência Brasil

Sem comentários:

Enviar um comentário